Veias da MãoTambém chamada de angiologia, a cirurgia vascular é um tipo de especialidade da Medicina que se ocupa dos vasos sanguíneos que são: artérias, veias e linfáticos. Apesar de ser mais conhecida pelo tratamento de varizes e vasinhos, todo o sistema circulatório, com exceção do coração e dos vasos do crânio, é um item de atenção para esse tipo de cirurgia. Os vasos sanguíneos são subdivididos em três tipos: as artérias, que têm a função de carregar o sangue do coração para os tecidos; os capilares, que são vasos minúsculos que fazem a ligação entre as artérias e as veias e essa última, faz o caminho inverso e devolve o sangue dos tecidos para o coração.

O sistema circulatório é composto pelo coração e pelos vasos sanguíneos e sua função essencial é realizar a circulação sanguínea. Esse sistema é responsável pelo transporte de sangue e linfa e pode ser dividido de duas formas: circulação sanguínea e linfática. A circulação sanguínea é feita pelo coração, abastecendo vasos e veias e ainda na circulação sanguínea, pode-se verificar a circulação pulmonar e sistêmica.

Artérias 

Têm as paredes mais grossas que as veias e, por isso, suportam melhor a pressão do sangue. Elas transportam o sangue com oxigênio e nutrientes do coração para todo o organismo.

Veias

São tubos com paredes finas e levam o sangue, que sofreu trocas com os tecidos, dos extremos do corpo humano para o coração; depois, ele é levado para o pulmão, onde é oxigenado e elimina gás carbônico. Estão em maior quantidade que as artérias e possuem um fluxo sanguíneo mais devagar; porém, transportam o mesmo volume de sangue que elas.

Vasos linfáticos

Esses vasos são formados por vasos e órgãos linfoides onde circula a linfa. É um sistema que auxilia na drenagem.

Angiologia

As doenças circulatórias acometem os homens há milhares de anos tornando necessário um estudo aprofundado do problema. A angiologia é uma ciência que surgiu para estudar doenças relacionadas aos problemas circulatórios e que foram separados dos problemas cardiovasculares (estes foram direcionados para a cardiologia).

Doenças do Sistema Arterial

AVC;

Úlceras arteriais;

Arteriosclerose;

Aneurismas Arteriais;

Pé diabético;

Arterites e Vasculites;

Tromboses arteriais;

Isquemia dos membros inferiores.

Doenças do Sistema Venoso

Varizes e Vazinhos;

Tromboses Venosas;

Trombofilias;

Acessos Venosos Profundos;

Úlceras Venosas.

Doenças do Sistema Linfático

Celulite;

Linfangites;

Linfedema;

Erisipela.

Doenças Vasculares

Doenças VascularesVasculites

É uma inflamação dos vasos sanguíneos. O conhecimento sobre essa patologia ainda é pequeno; porém, com o surgimento de microscópios eletrônicos, estão sendo feitos exames mais detalhados para que se tenha um maior esclarecimento da doença. Ela pode ser causada por muitos fatores, como agentes infecciosos (bactérias, vírus e protozoários) ou a utilização de drogas ilícitas como heroína e cocaína. A vasculite também pode ser causada por reações imunológicas.

A vasculite pode causar febre sem origem específica, perda do apetite, mal estar, suores durante a noite e dores fortes nas articulações e nos músculos. Aparecem lesões na pele (nódulos) e até úlceras cutâneas que se manifestam, principalmente, nas pernas e nos braços. Qualquer vaso do corpo pode ser atingido pela vasculite. Os sintomas nem sempre são bem definidos e isso acaba retardando o diagnóstico do paciente. O tratamento é feito com a identificação do agente causador da doença, em conjunto com a utilização de remédios anti-inflamatórios, vasodilatadores e analgésicos. Para alguns casos, é recomendado o tratamento cirúrgico e endovascular.

Pé Diabético

Quando há um nível muito grande de açúcar no sangue, podem ocorrer problemas nos nervos e na circulação sanguínea dos membros inferiores. Essa lesão pode causar insensibilidade dos pés, agulhadas e formigamentos. O diabético não sente essas lesões e isso pode piorar os sintomas, levando a uma possível amputação de pés e pernas.

Causa dores nas pernas, feridas que não passam, inchaço de cor azul e ressecado. O exame nos pés deve ser feito de forma periódica e recomenda-se a utilização de loção hidratante neles. Procure não andar descalço. É importante solicitar que o médico verifique seus pés nas consultas devido à probabilidade da diabetes causar a amputação dos membros inferiores. Além disso, o paciente deve acompanhar sua glicemia para controlar a doença.

Algumas vezes não há como reverter a doença apenas com o tratamento médico e se faz necessária uma cirurgia. Às vezes, quando o procedimento cirúrgico ocorre, já está instaurada a necrose. Na cirurgia, o médico faz uma drenagem da lesão e retira a parte do tecido que já está morto. Os diabéticos devem utilizar sapatos fechados, mas dar preferência por aqueles que tenham circulação de ar e procurar calçados que possam ser ajustados em seus pés.

Aneurismas

É uma dilatação incomum nas artérias, é originada pelo enfraquecimento da parede arterial causado por inflamações, traumatismo e degeneração. Porém, é mais comum que seja causada pela aterosclerose. Qualquer artéria pode ser atingida; entretanto, é mais comum que ocorra com a aorta abdominal. Com o enfraquecimento que ocorre, a artéria se dilata, o que pode provocar o seu rompimento. Isso é tão grave que pode causar a morte do paciente antes que ele tenha a oportunidade de procurar uma ajuda médica. Não há sintomas aparentes, ou seja, o paciente, a princípio, não sente nada. O diagnóstico pode ser feito com a palpação no trajeto da artéria, pois ocorre a dilatação. Quando não há como verificar, podem ser feitos exames como tomografia computadorizada, ressonância magnética e arteriografia. O tratamento somente é feito de forma cirúrgica.

Doença de Buerger

É uma doença que afeta os vasos sanguíneos dos membros inferiores e das mãos e braços. Ela causa inchaços que obstruem a circulação sanguínea e sua incidência ocorre principalmente em homens asiáticos (no Japão, é considerada uma doença grave). A doença de Buerger tem uma ligação direta com o fumo, ou seja, se um homem asiático fuma e está apresentando sintomas como dores e frios nos pés e mãos, surgimento de gangrenas e aparecimento de claudicação, ele deverá consultar um médico para realizar exames específicos.

Primeiramente, o paciente deve parar de fumar, pois a insistência pode agravar o problema e isso pode levar até a amputação de um membro. O frio também deve ser evitado e, na medida do possível, deve-se caminhar por até 30 minutos por dia. Os médicos podem receitar medicamentos como antagonistas de cálcio ou inibidores plaquetários para o paciente; é interessante que ele mantenha a perna elevada quando estiver deitado.

Angioplastia CoronáriaAngioplastia Coronária

Todas as doenças da circulação sanguínea e linfática, com exceção do infarto do miocárdio, acometem principalmente o homem. A angiologia começou como uma ciência para o estudo de doenças que atingiam a circulação das veias, artérias e linfática. Quando ocorre a obstrução de uma artéria do paciente devido ao colesterol que dilui o envio de sangue e oxigênio para o músculo cardíaco, esse é o tratamento indicado. Quando ocorre o impedimento parcial, é denominada angina e quando a obstrução é completa, é chamada de enfarte agudo do miocárdio.

A angina pode causar desconforto no peito e a dor pode se tornar mais intensa durante alguma atividade física. A dor pode passar para os ombros e os braços e pode ser tratado com uma medicação específica ou com a utilização de um balão inflado. É um procedimento feito com o auxílio de um catéter-balão, que fica posicionado onde está a lesão. Em seguida, ele é insuflado e assim vai desobstruindo a artéria permitindo que o fluxo seja normalizado.